Olha já fazia um tempo que eu estava querendo fazer um post sobre o que mudou na minha rotina de consumo com o projeto #365diasdebrechó. Levei um tempo pra refletir, absorver, e compactar toda a informação, todo o misto de sentimentos e pensamentos em relação a essa fase que me propus passar.

Hoje fazem exatos 123 dias desde que iniciei o projeto. O projeto começou no dia 28 de janeiro de 2015, no primeiro mês senti muita falta de poder comprar, percebi que era um ato automático, a coisa do ter, e comprar e levar pra casa. Comprar uma roupa nova era algo tão natural para mim que levei um tempo até desligar a chavinha, e colocar o modo “compras” em off.

No segundo mês eu ja me sentia mais confortável de ir ao shopping, olhar tudo e não levar nada pra casa! Cheguei a experimentar roupas, só para saciar a curiosidade de como tal peça ficaria em mim, morri de vontade de comprar essa tal peça (era uma calça flair, que ficou incrível!), entrei em cris! o desejo de ter a calça batia de frente com o desejo de manter o projeto caminhando. Não vou negar, quase cai, quase comprei! Mas, vim para casa de mãos vazias, pensei, olhei meu guarda roupa cheio de roupas e com umas 4 calças em ótimas condições e me toquei de que eu realmente não precisava daquela calça. Foi uma situação conflitante, pois sou totalmente contra passarmos vontade de algo nessa vida, maaas ao mesmo tempo eu precisava ser fiel a minha proposta, e fui, fiquei orgulhosa de mim, admito!

IMG_2790Meu guarda roupa, ele é pequeno, então sempre da a impressão de estar cheio, raramente sinto que preciso de algo novo, psicologia das roupas! hahaha

Pois bem, esse post é pra dizer o que ando sentindo depois de 4 meses sem compras, e a noticia é boa, me sinto MUITO bem e obrigada! Acho que a minha mente entendeu que não posso saciar minhas vontades e impulsos por compras. Acho também que simplesmente parei de fazer questão de ter uma peça daquela nova coleção que chegou ás lojas. Não me sinto mais a vontade nem de pensar em dar $100 reais em uma peça que hoje esta IN, mas que amanhã a moda vai dar um jeito de fazer estar OUT. Não tenho mais tesão nenhum em experimentar roupas sabendo que outras mil pessoas vão usar uma peça igual a minha, e que a chance de eu dar de cara com alguém vestida de par de vazo é muito grande, ainda mais considerando o tamanho de Vitória. Mas isso não quer dizer que não me interesso mais por moda, ledo engano! Com o projeto #365diasdebrechó e as limitações de compras, percebi que a minha compreensão de moda se tornou uma coisa bem mais particular, e ela vem se transformando por conta da forma que agora eu tenho absorvido as informações de moda, seja nas vitrines, revistas, sites, blogs, etc.

Antes com a facilidade de adquirir peças novas eu copiava os visuais que me agradavam, era fácil, prático. Estar na moda era seguir um fluxo imposto pela mídia (o que inclui todos os meios que citei acima). Agora como só posso adquirir peças de brechó tudo mudou! Preciso ser muito mais cuidadosa na hora de garimpar as peças, pensar no potencial de cada uma de acordo com o que tenho no meu armário. Os brechós oferecem muitas roupas bacanas mas ainda assim existem limitações, e por isso é preciso ter criatividade!

Exercitar a minha criatividade na hora de vestir, imprimindo a minha personalidade é um desafio diário. Mas dessa forma, hoje mais do que nunca, sinto que a minha ligação com a moda, e com a seu verdadeiro significado vem se ampliando cada dia mais, graças a esse projeto que esta mudando aos poucos meus hábitos de consumo.

Enfim, é isso menin@s, queria compartilhar com vocês um pouco da minha visão do mundo depois do projeto, mostrar um pouquinho como ele tem me transformado, de dentro para fora.

Um beijo e até a próxima com mais alguns looks brechós para te inspirar!

Ana