Um novo termo começa a pipocar pela internet e até em revista de moda. É o Lowsumerism. O nome pode parecer algo diferente de tudo que você já ouviu por aí, mas o que ele defende é bem conhecido por mim e com certeza você também já ouviu falar: Consumo Consciente!

O termo foi criado pela Box1824, empresa de pesquisa especializada em tendências de comportamento. A empresa criou um vídeo onde mostra  a evolução do consumo e o futuro da nossa forma de consumir. O movimento prega que devemos ser mais conscientes e consumir menos, e conscientiza a partir de perguntas básicas: Realmente precisamos disso? Podemos pagar por isso? Ou apenas queremos nos sentir incluídos ou afirmar nossa personalidade? Sabemos a origem desse produto e para onde ele vai depois que o descartamos? Não estamos sendo iludidos pela propaganda? E, principalmente, qual é o impacto que esse produto causa no meio ambiente? Além disso, define três atitudes simples que fazem uma grande diferença:

  • Pensar antes de comprar;
  • Buscar alternativas de menor impacto para os recursos naturais, como trocar, consertar e fazer;
  • Viver apenas com o que é realmente necessário.

O vídeo acima mostra como nossos hábitos de consumo foram se modificando e o resultado disso no mundo. A Revolução Industrial e a produção em massa que a acompanhou tiveram grande responsabilidade na forma que passamos a consumir. Logo em seguida, as propagandas tiveram papel significante no consumo, pois as industrias precisavam vender, e a competição era acirrada. Por volta de 1920 o mercado de crédito nasceu e trouxe a mentalidade de “compre agora e pague depois” fazendo com que o consumo se tornasse algo cada vez mais comum entre as pessoas ao redor do mundo.

Porém, o comum se tornou excesso! As pessoas passaram a consumir cada vez mais movidas pelo desejo de ter algo, mas sem a consciência de pensar se existia a necessidade de obter cada vez mais produtos.

lowsumerism

Para frear esse  consumo a ideia é adotar o low consumerism ou lowsumerism (consumo lento). Aplicar o consumo consciente na vida, e comprar apenas o que é realmente necessário. Muitas marcas vem trabalhando com o selo verde (eco-friendly, recicláveis, orgânicos etc) mas isso não é suficiente se o público não se conscientizar da necessidade de consumir menos. Os recursos naturais são escassos, o excesso de produção é um problema e o descarte de materiais gera lixo incontrolável.

Por isso é importante pensar antes de comprar e responder aquelas perguntas ali do inicio do texto toda vez que for adquirir um novo produto. Pensar nos impactos nos recursos naturais e em outras alternativas de consumo como trocar, ajustar, consertar, e até produzir nós mesmos nosso próprio produto. Essas atitudes levam um tempo para serem inseridas no consciente coletivo, mas é preciso começar hoje a pensar conscientemente para termos um futuro melhor.

lowsumerism

O lowsumerism é um termo novo, mas aqui na Garimpo eu já falei de consumo consciente neste texto com 6 dicas para consumir com consciência e nesse outro que mostro um ciclo de consumo consciente. O projeto #365diasdebrechó também foi a forma que encontrei para por em prática uma nova forma de consumir, e experimentar a sensação de estar fazendo algo com um objetivo maior do que apenas TER ou ME VESTIR. Esse projeto está tendo um efeito transformador na minha vida, e isso está diretamente ligado a minha consciência na hora de consumir. Esse ainda é um pequeno ato, mas é com pequenas atitudes que mudamos o mundo, não é mesmo!?

Então faça sua parte também, consuma menos, consuma melhor, seja consciente!

Um beijo,

assinaturadepost