De uns tempos pra cá comecei a ver vários links por aí com as palavras “armário-cápsula”. Demorei um pouco pra ver do que se tratava, até que outro dia resolvi parar e ler sobre o assunto. Assim só pelo nome já da pra entender mais ou menos do que se trata né!? É uma forma de diminuir o armário e usar/consumir o mínimo possível de peças, ou seja, usar só o que é essencial.

Esse assunto ganhou mais repercussão em alguns sites e blogs depois que a blogueira Caroline Rector do blog Unfancy decidiu adotar o armário-cápsula e dividir sua experiência com mais pessoas em seus posts. Porém o termo não é novo, ele surgiu nos anos 70 criado pela estilista Susie Faux, dona de uma loja chamada Wardrobe (“guarda-roupa”). A ideia era se referir a guarda-roupas com peças essenciais e atemporais que nunca saem de moda e que poderiam ser combinadas entre si. Além disso podemos citar os franceses como um exemplo de adeptos do armário minimalista. No livro Madame Charme, da autora Jennifer L. Scott ela também fala da noção de guarda-roupa de dez peças que é muito comum na França.

armário-cápsula

Ph: Pinterest

A ideia de diminuir a quantidade de roupas no armário é uma proposta difícil, mas não impossível. A blogueira Caroline é um exemplo de que da pra viver com poucas roupas. Ela definiu que a cada estação usaria apenas as mesmas peças. Durante 3 meses ela estipulou 37 peças  (o numero é aleatório, mas o ideal é que seja entre 30 e 40 peças) básicas e funcionais que combinam entre si para montar looks para o dia-a-dia, e usa somente elas durante a estação. Nesse período de tempo ela junta dinheiro até chegar a quantia de US$500 ($1.900), para assim poder adquirir outras peças para montar o armário da próxima estação. Algumas peças ela reutiliza, outras ela doa e algumas ficam em uma caixa em baixo da sua cama, para serem usados quando voltar a estação que passou. Atualmente o armário da Caroline tem nove pares de sapato, nove peças de baixo, 15 peças de cima, dois vestidos e dois casacos. Para chegar a esse numero ela avaliou o que mais usaria, levando em consideração sua rotina e também as condições climáticas da estação e o lugar onde ela vive.

armário-cápsula armário-cápsula

Ph: Unfancy

Essa mudança exige muita paciência e disposição, ainda mais para os compulsivos por compras. Em seu site Caroline admitiu que pensou que não iria aguentar viver com poucas peças: “Eu pensei que fosse odiar. Afinal, fazer compras era o meu negócio. Mas aconteceu que, ao ter menos, eu senti que tinha mais”. Ainda no site Caroline disponibiliza um planejamento para quem quer começar essa empreitada, mas aqui já deixo listado os três passos iniciais que você pode adotar para começar o seu armário-cápsula:

Passo 1: Estabeleça um número mínimo de peças e tenha certeza que seu armário tenha essa quantidade.

Passo 2: Estabeleça por quanto tempo vai usar essas roupas e não compre nada durante esse tempo.

Passo 3: Ao final desse tempo estabelecido, planeje e compre as peças que são essenciais para o período seguinte.

Os franceses se viram bem com apenas 10 peças e a Caroline com 37, mas você pode escolher a quantidade que achar necessário, o interessante é que não passe de 40. Escolha as peças que realmente gosta e que combinam entre si pois a ideia é que você passe um tempo usando somente elas e sem comprar nada de novo. Uma sugestão da Caroline para facilitar o processo é que você tire tudo do armário para ver o que você já tem e o que precisaria para o seu novo armário. Só para você saber, acessórios, lingeries, roupas de festa e de academia podem ficar de fora do numero que você definir, pense em peças apenas para o dia-a-dia para entrar na sua versão de armário-cápsula.

armário-cápsula

Exemplo de armário-cápsula – Ph: Pinterest

Bem, depois que li sobre o assunto me senti tentada a iniciar o meu armário-cápsula. Com o projeto #365diasdebrechó e quase sem comprar nada novo a quase um ano acho que essa tarefa não seria difícil para mim. Sem contar que tem tempo que estou prometendo fazer a limpa no armário, tem meses que olho para ele e não me identifico. Acho que em 2016 muitas coisas vão mudar, estou só esperando o novo ano começar e finalizar meu projeto para poder me ajustar a essa nova Ana, com certeza mais consciente e minimalista.

Uma coisa que me deixou um pouco pensativa sobre o projeto da Caroline foi o fato dela guardar cerca de US$500 para comprar roupas novas a cada três meses. Isso em reais daria um pouco menos de 2 mil reais, o ano tem 12 meses, então ela gasta cerca de 8 mil reais com roupas por ano! Isso para mim é surreal! Claro que não sei o valor, marca, procedência das peças que ela compra. Mas acho um pouco demais gastar tanto com roupas em apenas um ano, é como se uma coisa não compensasse a outra. Você faz um armário-cápsula, para descomplicar a vida e consumir menos, porém continua gastando rios de dinheiro com roupas a cada três meses!? Essa foi uma reflexão que ficou para mim e espero que fique aí pra você também. Ter um armário-cápsula é uma ótima ideia, mas tem que vir acompanhada de uma boa dose consciência sobre consumo também, se não, não faz sentido!

Um beijo,

assinaturadepost