Poucos ocidentais sabem disso, mas todos os anos cem mil toneladas de roupas doadas por países desenvolvidos são vendidas para a Índia para serem recicladas. A indústria de reciclagem de Panipat, no norte da Índia, faz parte de um mundo escondido que poucos conhecem ou já ouviram falar.

reciclagem

Para expor todo o processo ao mundo o documentário Unravel (que significa algo como ‘desenrolar’, em português), conta a história de mulheres indianas que trabalham reciclando roupas, enquanto mostra a complexidade do ciclo da moda. O documentário é dirigido por Meghna Gupta, que conheceu a reciclagem de roupas após aceitar o convite da antropóloga Lucy Norris, que estuda processos de reciclagem de roupas por países em desenvolvimento e precisava de alguém que falasse indi como assistente em uma pesquisa. Assim as duas começaram uma parceria que deu origem a Unravel .

Meghna nasceu na Índia mas vive em Londres. Em sua entrevista para noosfera ela fala de sua experiência convivendo com as operárias de fábricas indianas de reciclagem, fala sobre a impressão que os indianos tem dos ocidentais e vice-versa e explica como o envolvimento com o documentário mudou sua visão a respeito do consumo de roupas.

O resultado da reciclagem de roupas em Panipat são aqueles cobertores cinza, usados muitas vezes aqui no Brasil por moradores de rua. Ou seja, depois de recicladas as roupas voltam para o ocidente e são vendidos para instituições como hospitais, assistência para refugiados e prisões. Com o documentário percebemos que as roupas não tem um ciclo finito e que a reciclagem é um ótimo caminho para fazer com que as roupas sejam reutilizadas, ganhem um novo sentido. Para entender melhor todo a história da o play no documentário, está legendado, é curtinho e vale a pena assisti-lo para conhecer um pouco mais sobre esse mundo da reciclagem de roupas.

 

 

via