No dia 28 de janeiro de 2015, eu resolvi começar algo novo, e assim, despretensiosamente e por gostar muito de garimpar em brechós, iniciei o projeto #365diasdebrechó. A ideia era ficar um ano inteirinho sem comprar roupas novas, usando apensas roupas de brechó, para com isso economizar uma grana e também mostrar a mais pessoas o quanto da pra se vestir bem com peças de segunda mão. O objetivo era registrar aqui na Garimpo toda a minha saga, fazer vídeos nos brechós em que garimpei, fazer posts diários falando sobre o projeto, e trazer pra cá todos os dias um look novo com peças garimpadas.

#365diasdebrechó

Claro que quase nada saiu como o planejado! Na parte de ficar um ano sem compras eu fui bem, no início sofri por não poder aproveitar promoções, sofri por não poder comprar algo que queria muito e até por não poder comprar uma simples camiseta branca. Mas, uns 3 meses depois eu já estava muito mais centrada no meu objetivo e daí pra frente foi bem fácil levar o projeto a diante.

Entrei em muitas lojas nesse período, experimentei roupas, me apaixonei por algumas peças, mas no final eu só conseguia pensar “Eu não preciso disso”. Pode parecer loucura, mas toda a minha vontade desenfreada de comprar simplesmente sumiu, me tornei uma pessoa mega controlada e o melhor de tudo, consciente. Isso com certeza foi a melhor coisa que aprendi com esse projeto, aprendi a consumir conscientemente. E isso não é uma bobeira, é coisa séria, pensar em como as peças são produzidas, como a mão de obra é tratada, pensar no excesso de peças no guarda roupa, aprender a ignorar algumas tendências, que honestamente, nem são tão legais assim, são só mais uma forma de nos fazer consumir, é meio que uma ilusão sabe!? E a gente acaba caindo nessa no automático, por isso, o projeto me ajudou, me fez parar e pensar MUITO antes de consumir. Foi uma jornada longa, mas gratificante no final, por quê esse tipo de coisa a gente tem que aprender na marra, aprender a se controlar, e dizer não ao fast fashion que tanto faz nossos olhos brilharem.

#365diasdebrechó

Por causa do projeto mergulhei cada vez mais em assuntos como slow fashion, low sumerism, minimalismo, armário cápsula e consumo consciente, e hoje esses são assuntos cada vez mais em pauta, seja nos sites, blogs ou em revistas de moda. Consumir menos, com consciência e qualidade está na moda, e assim percebi que estava no caminho certo com o  projeto. Li muito, me informei, mudei meu estilo, vendi muitas roupas e com a grana comprava outras roupas de brechó, essa pra mim era uma forma de manter o consumo controlado, como um ciclo fechado, e o legal é que esse ciclo deu certo.

A parte que não deu tão certo quanto eu gostaria foi o registro de todo o processo. Me esforcei muito para fazer bons posts, para mostrar tudo o que encontrava nos brechós, mas infelizmente o caos da vida, o dia-a-dia, a rotina, não foram muito meus amigos nessa missão. Faltaram posts mais detalhados, e faltaram todos os vídeos que pensei em fazer, a quantidade de looks foi razoável, mas garimpei tanta coisa linda, fiz tantas produções que amei, que no fim acredito que tudo valeu a pena, não foi perfeito, foi como tinha que ser, foi suficiente para mim, aprendi o necessário e me doei de verdade a esse projeto, para trazer o melhor e a realidade do que passei nesses 365 dias!

#365diasdebrechó

Bem, deu pra perceber que esse post ta atrasado, esse é só um reflexo da mudança que estou fazendo, muitas coisas pra resolver em pouco tempo deixa a gente meio doido, aí fica difícil parar pra pensar e escrever, normal.

O que importa, ao fim e ao cabo (como diria minha professora preferida), é que deu tudo certo! A ideia não era ficar um ano sem consumir, pois não acredito nisso, mas sim ficar um ano consumindo de uma outra forma, mais consciente, menos agressiva, mais controlada. Me propus a cumprir a meta de um ano sem roupas de lojas e consegui! Estou orgulhosa de mim, e confiante para um 2016 de mais slow fashion e mais projetos mirabolantes que façam eu sair da minha zona de conforto e descobrir uma nova Ana.

Pra você que acompanhou o projeto, apoiou, e curtiu a ideia o meu muito obrigada! Mas ó não fica triste não, continue acompanhando a Garimpo que esse ano vai ter muita novidade por aqui, e você não perde por esperar.

Um beijo,

assinaturadepost