Desde que cheguei em São Paulo prometi a mim mesma que iria conhecer todos os pontos turísticos da cidade. Essa decisão se deve ao fato de eu ter morado 10 anos no Espírito Santo e ter conhecido poucos lugares interessantes por lá, um pouco por preguiça, outro pouco por comodismo. Então nessa minha estadia pela capital paulista eu quero fazer valer todos os anos de turista que não tive na vida, e pra começar fiz uma lista de lugares incríveis que quero conhecer.

Na semana retrasada comecei a riscar a minha lista com uma visita a feira de antiguidades na praça Benedito Calixto, lugar surpreendente pelo qual fiquei apaixonada logo de cara, graças ao meu amor por coisas antigas/brechós. Se quiser saber como foi o passeio é só ler esse post aqui, você vai gostar.

Nessa semana o lugar escolhido para a visita foi a Pinacoteca de São Paulo. Fomos no sábado, a entrada era gratuita pegamos um metrô na Barra Fundo até a estação da Luz onde fica o prédio da pinacoteca.

pinacoteca

Até aí tudo bem, porém, na hora de sair da estação de metrô saímos no lugar errado e fomos na direção oposta. A Pinacoteca é dividia em 2 prédios, um se chama Estação Pinacoteca que é o lugar onde era o antigo Deops e o outro é o prédio que fica na saída da estação da Luz, o antigo Liceu de artes. Por termos saído no lugar errado no metrô fomos parar no prédio da Estação Pinacoteca. A vizinhança lá não é nada bonita, infelizmente. Na rua um monte de cracudos por todos os lados, deu medo, me senti em uma cena de Walking Dead, mas conseguimos chegar ao prédio em segurança, depois de correr um pouquinho, é claro. Esse prédio que fomos é o antigo Deops e já que estávamos lá decidimos olhar as exposições e ver um pouco do Memorial da Resistência.

“O Memorial da Resistência de São Paulo, uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo por meio de sua Secretaria da Cultura, é uma instituição dedicada à preservação de referências das memórias da resistência e da repressão políticas do Brasil republicano (1889 à atualidade) por meio da musealização de parte do edifício que foi sede, durante o período de 1940 a 1983, do Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo – Deops/SP, uma das polícias políticas mais truculentas do país, principalmente durante o regime militar.”

Ou seja, visitamos o lugar onde ficavam os presos políticos da ditadura. As celas são parte da exposição, e em cada uma você encontra a história contada de uma forma, seja com escritos nas paredes, com um vídeo ou com fones de ouvidos com relatos dos sobreviventes que passaram por ali. É emocionante! Não era permitido tirar fotos do local, mas como sou contra leis, tirei umas poucas fotos escondida pra registrar o momento e mostrar aqui pra vocês.

memorial

20160227_155128

Visitem o lugar, pois a foto não expressa a emoção que é estar lá!

Como o ambiente fora do prédio não era muito favorável por causa dos crackman’s resolvemos sair rapidinho dali pra poder chegar numa boa no outro prédio da Pinacoteca, que fica ao lado (ou dentro!?) do Parque da Luz, em frente ao museu da Língua Portuguesa ( pena que o MLP estava fechado, por causa do incêndio, o lugar parece ser lindo!). Um prédio é bem perto do outro, não levamos nem 5 minutos pra chegar no local. Como eu já disse aos sábados a entrada é gratuita, nos demais dias a inteira é $6 e a meia $3. O lugar é gigantesco e majestoso, a arquitetura por si só é uma obra de arte a parte.

A Pinacoteca

pinacoteca1  pinacoteca2pinacoteca3  pinacoteca5pinacoteca4

Dentro da Pinacoteca tem várias exposições, a principal delas é A arte no Brasil que é uma mostra que traz um panorama da arte brasileira com cerca de 500 obras entre pinturas, esculturas, desenhos, gravuras e fotografias. Debret, Taunay, Facchinetti e Candido Portinari são alguns dos artistas que vocês vai ver por lá. Eu não fotografei a exposição por que não sabia se era permitido, por que meu celular estava sem bateria, e também por que sou medrosa pra andar com a câmera por aí. Mas se você tem interesse em ver um pouco do que tem por lá basta acessar o site oficial da Pina_.

Antes de ir embora da Pinacoteca tomamos um café na cafeteria que tem lá dentro. O lugar é bem bonitinho, aconchegante e tem vista pra todo o verde do parque da Luz. Antes do meu celular morrer consegui registrar o momento!

pinacoteca

Esse dia de turista pelas Pinacotecas foi uma aventura, mas com um final feliz e um capuccino delicioso. Aconselho a todos os turistas ou não que tirem um dia pra fazer essa visita por que vale a pena, e é sempre bom valorizar o que temos de bom no nosso país.

Em breve volto com mais um lugar riscado na minha lista. Peço que me desculpem a qualidade das fotos, mas sabe como é né, não da pra ficar andando por aí com uma câmera boa na mão. Então por enquanto vamos nos contentando com as fotos meia boca do celular mesmo. rs

Espero em breve poder fazer uns vídeos legais contando mais de como é mudar de cidade e vir morar na capital mais movimentada do Brasil. Se tiverem duvidas, curiosidades, sugestões, criticas é só deixar ai nos comentários que eu respondo gente!

Um beijo e bom domingo pra vocês,

assinaturadepost