A internet, principalmente as mulheres, não se calam mais quando leem algo relacionado ao comportamento feminino que seja dito de forma ofensiva ou “irônica”. Dessa vez o que despertou a reação de milhares de mulheres pelo Brasil foi o artigo escrito por Juliana Linhares (sim, uma mulher!) para a Veja. No texto ela descreve a mulher ideal que Marcela Temer é para o vice-presidente do Brasil. Destaca o quanto a moça é recatada e a intitula como a “vice-primeira-dama do lar”. O texto fala da relação de Marcela com Temer e usa de um tom irônico desnecessário dado os tempos que vivemos e as lutas que temos todos os dias por apenas sermos mulheres.

“bela, recatada e do lar “

bela, recatada e do lar

Sim, a vice-primeira-dama é do lar, sim ela é recatada e sim ela gosta de cores claras, e qual é o problema nisso? Por que usar alguns termos com ironia como forma de inferiorizar o que não tem nada de vergonhoso ou inferior? Uma mulher é livre para ser o que quiser, seja uma CEO ou do lar, e em nenhuma das opções há o que se envergonhar. Nós mulheres lutamos pelo nosso espaço, pelo reconhecimento do nosso trabalho, independência, mas nem todas as mulheres gostam de ser a chefe, e nem são obrigadas a isso.

A mulher é livre, para ser o que ela quiser, sem imposições por conta das lutas feministas e sem a discriminação de ser a dona de casa que cuida dos filhos. As pessoas são diferentes, e pasmem, existem mulheres diferentes umas das outras, e graças a Deus não é mesmo? A maior luta feminina, que pelo jeito, não vai acabar tão cedo é ter que exigir respeito todos os dias pelas suas escolhas, pelas suas atitudes, pelas suas ideias, ainda precisamos exigir respeito por querer ser o que quisermos e isso é a coisa mais errada na nossa sociedade, que não se cansa de apontar o dedo para as escolhas alheias.

é pela dignidade feminina Blog Fora do Comum lugar de mulher é onde ela quiser

A Marcela é do lar, eu sou de lua, a Fernanda é da rua, a Mariana é do bar, a Gabriela é da night e isso não interessa a mais ninguém, a não ser a elas mesmas. A minha vida ou a sua não mudam em nada com o que cada uma quer ser ou é. O que muda de fato é a nossa união, para que todas sejamos respeitadas todos os dias, sendo a vice-primeira-dama ou não.

#ficaareflexãomiga