Parece que foi ontem, eu brincava na rua, dançava Spice Girls no quintal e corria atras dos moleques para defender meus irmãos mais novos. Ainda me lembro dos cuidados da minha vó que morava algumas casas para cima da minha e de vez ou outra ter que cuidar dos meus irmãos e primos. Eu, como unica neta mulher e a mais velha dos cinco netos estava sempre brincando entre os meninos, querendo empinar pipa, jogar bolinha de gude, subindo em árvores e entrando em brigas por causa de algum deles.

familia_garimpo

 

Minha infância, ou a melhor parte dela, foi no interior de SP. Em uma cidade pequena, chamada Paraguaçu Paulista, onde eu estive nos últimos 10 dias por conta do primeiro casamento da família depois de uns 28 anos. Meu primo, o segundo neto da vó, casou! Todo mundo reunido, em um lugar lindo, cheio de flores e com certeza muito amor.

Ver ele dizer sim só me fez abrir ainda mais os olhos para o tempo e perceber o quanto ele passa correndo. A gente nem percebe, ainda pensa que é meio criança, mas o tempo vem correndo pra mostrar ao contrário e dizer:  “ei, vocês cresceram”.

casamento-luca

 

Apesar de não gostar muito da ideia de crescer, não há muito que eu possa fazer. Estar perto da família é a única forma de me sentir ainda um pouco menina, mesmo que nossos encontros as vezes sejam tão rápidos e muito barulhentos, estar perto do todos me faz ter muito orgulho de quem sou. Ver o pirralho casando encheu meu coração de alegria, ele se tornou um adulto, um bom adulto, que encontrou uma pessoa muito especial para dividir a vida e estar presente nesa união, ainda como madrinha foi um orgulho e tanto.

A molecada está crescendo, um casando, o outro vai ser papai…Ah, é! vou ser titia nesse ano também, fiquei MUITO feliz com a novidade e não vejo a hora do sobrinho chegar e isso merece um post bem especial depois, afinal, não é todo dia que a gente é tia pela primeira vez né!?

2016 é o ano da mudança mesmo, do amadurecimento e dos acontecimentos especiais na família Freitas! To feliz em ver tudo isso de perto, e sou muito grata por fazer parte dessa família maluca. E que venham os anos, e que nos tornemos velhinhos, mas sempre unidos, independente de qualquer coisa. Isso é o que desejo pra nós!

beijo,

assinaturadepost