“Efêmera” foi a primeira musica que ouvi e logo percebi que a Tulipa era diferente. Ouvi o disco todo, que leva o mesmo nome da musica, e foi o primeiro da cantora, lançado em 2010, e posso afirmar com todas as letras que o som dela é amor demais. Tulipa Ruiz Chagas é cantora, compositora e ilustradora, uma moça cheia de talentos e uma voz potente.

Ela estudou comunicação na Puc, e trabalhou como jornalista por 10 anos. Um belo dia criou um Myspace e começou a subir suas musicas, foi o suficiente para se destacar e começar a fazer shows.  Na Roda, Tiê, Nhocuné Soul e Cérebro Eletrônico foram um dos nomes que receberam Tulipa no palco para uma participação especial.

image

O disco Efêmera rapidamente conquistou o público e a crítica. Suas canções foram descritas como “sutis e poeticamente diretas, com melodias doces embaladas pela voz unica de Tulipa”. Em 2012 lançou o segundo álbum “Tudo Tanto” e em 2015 saiu o terceiro álbum, o “Dancê” que foi indicado ao Grammy Latino como Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro.

ficha_tecnica_dance-1

Capa do 3° álbum ilustrado por Tulipa

Na faculdade Tulipa participou de algumas bandas, mas o click para trocar a comunicação pela musica veio após assistir um concerto da cantora norte-americana Meredith Monk. Ela diz que esse concerto a comoveu de tal forma que o considerou um rito de passagem.

Então, obrigada Meredith por ter despertado essa cantora incrível para o mundo da boa música. Agora da o play pra conferir o som do disco Efêmera, vai valer a pena, eu garanto!

#garimpoauditivo