Quem me conhece sabe: eu sou uma pessoa de meios termos. Algumas pessoas vêem isso como algo positivo, outros acham que é uma forma de defesa para evitar um posicionamento mais duro em relação ao que acredito, mas a verdade é que sou daquelas que pondera todas as possibilidades, o que me faz ficar sempre no meio, sem pender muito para qualquer lado. Quando li o termo “moda híbrida”, não compreendi muito bem do que se tratava, mas nada que um Google não me respondesse em alguns minutos, que isso era algo que eu conhecia bem.

O que é moda híbrida?

A moda híbrida é caracterizada pela versatilidade de materiais que podem ser utilizados para produzir uma peça de roupa. Isso envolve diversos tipos de tecidos, texturas, e acabamentos. É também uma forma de chamar a mistura de culturas na hora de criar uma coleção de moda, que tem como objetivo encontrar um equilíbrio entre elas para a partir disso elaborar algo novo.

moda híbrida

Nós já sabemos o quanto o fast fashion é prejudicial tanto ambientalmente quanto socialmente se pensarmos nas comunidades de outros países que são terceirizadas para produção em grande escala e não são remuneradas dignamente pelo trabalho, chegando até em alguns lugares serem tratados como escravos da industria. Já o slow fashion é uma alternativa incrível, sem sombra de dúvida. Uma forma de produzir que valoriza quem trabalha, se preocupa com o meio ambiente e vende junto consigo a famosa responsabilidade social que muitos consumidores já estão compreendendo o valor e querem para si.

Porém, essas duas formas de produzir são extremas, estão de lados completamente opostos, e como já sabemos isso raramente funciona tão bem quanto deveria. Aí é que entra a moda híbrida, como uma forma de equilíbrio entre o fast e o slow fashion.

moda híbrida

Esse meio termo entre os dois extremos deve ser considerado, pois precisamos lembrar que, apesar de ser uma industria cruel e injusta, os fast fashion ainda empregam inúmeras pessoas no mundo todo e para a grande maioria das pessoas são uma forma bem mais acessível de se vestir.

Como sabemos, o slow fashion produz em pequena escala e os valores são mais elevados por conta dos materiais utilizados e da remuneração justa com quem trabalha nas marcas. Consegue ver que existe um buraco entre eles? É preciso pensar formas de uni-los, para que a moda seja consciente mas ao mesmo tempo não deixe milhares de desempregados ao redor do mundo.

O hibridismo é importante por defender justamente o caminho do meio e formas de fazer que não prejudiquem nem quem precisa trabalhar e nem o meio ambiente. Todas as marcas de roupa, principalmente as que produzem em grande escala devem pensar métodos de equilibrar sua forma de produção. Acredito que o espaço que o slow fashion vem conquistando é muito importante para o mundo e as pessoas, mas não podemos deixar de pensar em novas possibilidades que possam ir além disso.

modahibrida_garimpomag1

Esse assunto pode ser bem extenso, esse é só um resumo que abriu meus olhos e me fez refletir. Sempre me questionei a respeito do quanto o fast fashion é prejudicial porém (ainda!) necessário e o quanto o slow fashion ainda não é tão acessível a todos. Então, saber que existe a chance de um meio termo me faz ficar confiante, e certa de que o equilíbrio é sempre o melhor caminho.

moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida www.garimpomag.com https://www.facebook.com/garimpomag/?fref=ts moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda híbrida moda h