São vários os motivos que levam uma mulher a ser presa, mas independente disso, a partir do momento que ela esta na prisão o que fazer para empodera-la e faze-la ter uma perspectiva de vida melhor? Foi pensando nessa pergunta e em uma forma de “quebrar a espiral da pobreza”, que a marca dinamarquesa Carcel passou a usar mão de obra de detentas para produzir suas roupas.

A marca paga salários justos e oferece cursos para que as mulheres possam trabalhar dignamente, mesmo que dentro da prisão. Além disso, usam material de origem local e sustentável. A primeira coleção é feita de malhas simples e clássicas, criadas com uma lã peruana de alpaca e foi produzida por mulheres na prisão feminina de Cusco, no Peru.

carcel carcel

Fotos: Carcel

A Carcel é sustentável!

A Carcel produz peças com materiais 100% naturais, da atenção especial aos detalhes e procura fazer uma silhueta impecável. A ideia é fazer peças de alta qualidade, com material de excelência e direcionado a um público com alto poder aquisitivo.

O tingimento de cada peça também tem atenção especial, toda a paleta de cores é pensada de forma a conseguir diversos tons com materiais naturais. É quase um trabalho de arte, que faz parte do processo de criação da peça de roupa.

carcelcarcel

Fotos: Carcel

O resultado desse processo natural e empoderador são peças como blusas e calças de lã, com uma cartela de cor bem variada, e caimento impecável para quem a veste. O processo de produção é slow, a marca investe em pessoas e na minimização de resíduos, dessa forma tenta destacar a importância de quem produz, como se cada peça de roupa fosse única, como na verdade ela é.

Segundo a própria Carcel todo o processo de tricô é analógico e “…ajuda a compreender como a fibra se comporta, essa técnica e estilo são mais fáceis e acessíveis para nós, mas também para as mulheres na prisão, porque é possível ver, sentir e corrigir os desenhos dependendo de como eles estão ficando.”

carcelcarcelcarcel

Fotos: Carcel

A próxima coleção já está sendo planejada, será feita por mulheres em prisões na Índia, e a seda orgânica é que será a protagonista. A ideia é que a cada coleção prisões de países diferentes e materiais locais sejam usados para criar as roupas.

A Carcel quer levar uma forma justa e digna de fazer com que mulheres presas tenham uma perspectiva de vida mais positiva apesar das adversidades, e que façam de seus saberes com costura ou qualquer forma de artesanato uma forma de renda para quando estiverem fora da prisão. Se quiser saber mais sobre a marca acesse www.carcel.co .