A MALHA é um espaço de coworking e cosewing (fábrica compartilhada) que começou a tomar forma em fevereiro do ano passado, depois de várias conversas entre produtores, estilistas e profissionais de marketing. Está localizado em um galpão em São Cristóvão, onde fotógrafos, estilistas, designers, e mais um monte de profissionais engajados com a ideia de moda consciente se reúnem com o objetivo de pensar uma nova forma de fazer moda, que valoriza o comércio justo e a produção local, colocando ainda em pauta alguns movimentos como o lowsumerism.

Os fundadores da MALHA são Herman Bessler (fundador do Templo, maior coworking do RIO) e André Carvalhal (ex-gerente de marketing da Farm), juntos começaram a pensar formas de viabilizar um local onde marcas sustentáveis pudessem estar em contato com outros produtores. A ideia é que todo o sistema da moda pudesse estar em um só lugar, criadores, produtores e fornecedores.

MALHACarvalhal e Bessler – Foto: O Globo
MALHA
Galpão que abriga a MALHA no Rio de Janeiro – foto: Ilana Bessler

O espaço conta com 30 salas e mais 60 pontos que podem ser compartilhados, além disso tem estrutura de fábrica também, com maquinários de costura e todos os equipamentos necessários que uma marca precisa para executar seus projetos. Um dos diferenciais que fazem o espaço ainda mais inclusivo, é que para quem não tem marca mas quer fazer parte desse universo existe o “Clube MALHA”, que custa a partir de R$90 reais por mês e da acesso a todos os eventos do espaço. A MALHA vai além de oferecer vendas e também tem em sua proposta abrigar diversos tipos de cursos, workshops e palestras sobre o fazer moda sustentável e tudo o que envolve esse processo, a malha quer unir, aproximar, e se intitula uma comunidade disposta a fazer isso acontecer.

A ideia é que por dia mais de 500 pessoas passem pelo espaço, que é bem arejado e tem como parte da estrutura contêineres reutilizados que viraram escritórios. Alguns nomes de peso foram os primeiros a se acomodar no local, entre eles Renata Abranchs, do Rio Etc e Bureau de Estilo; Ana Wambier e Daniela Sabbag, da Wasabi e o apresentador e estilista Caio Braz. Esses entre outros nomes são considerados os fundadores da MALHA.

MALHA-361

Maquinário de costura – MALHA – Foto: Ilana Bessler

renata1g

Renata Abranchs, do Rio Etc e Bureau de Estilo

Para a MALHA “Você é responsável pelo que usa. Por quem produziu o que você usa. Pelo que acredita. O que compramos – ou deixamos de comprar – determina o destino de milhões de pessoas. Qual a marca que você quer estampar no mundo?” Essa é a principal mensagem dessa nova forma de ver a moda.

E para nós fica a reflexão sobre o que estamos fazendo para melhorar o mundo de alguma forma ou o que podemos propor para que a industria da moda tome novos rumos e deixe de ser a segunda maior poluidora do mundo. Foi a partir desses questionamentos que a MALHA surgiu e é com essas mesmos que também podemos pensar mais e mais espaços e projetos inovadores que façam a sustentabilidade ser o alicerce da moda e o consumo consciente uma realidade.

Para conhecer mais dessa iniciativa acesse o site: www.malha.cc

#justoéonovopreto