A crise ta aí e isso você já sabe faz tempo. É empresa demitindo, muita gente desempregada e a economia um caos. Nessa hora bate um desespero e a gente começa a pensar o que fazer pra conseguir levantar uma graninha pra dar conta do básico nesse cenário desastroso em que se encontra o Brasil. Me peguei nessa situação também, pensei muito em o que eu saberia fazer bem a ponto de me render um dinheirinho pra pagar as contas e foi aí que decidi começar a empreender com o brechó online e comecei as vendas lá no insta @ogarimpobrecho.

Empreender em qualquer setor exige muita dedicação e esforço, principalmente quando não se tem grandes quantias para investir no negócio. O bom de empreender com um brechó online é que com pouco dinheiro você consegue um bom retorno. Por outro lado é importante ter disciplina para investir e mais ainda para manter o negocio andando.

Pensando em um forma de ajudar quem também ta passando uns apertos por conta do desemprego, decidi dividir minha humilde experiência e compartilhar algumas dicas que foram muito úteis pra mim na hora de começar a empreender com brechó online. Quem sabe isso não te ajude a conseguir uma graninha extra nessa crise também!?

brechó online

Empreenda com o brechó Online!

1 – Investimento inicial: Supondo que sua situação esteja muito crítica e anda faltando a grana até para encontrar umas peças bacanas para vender, comece desapegando do que você não usa mais. Faça uma limpa no armário, essas peças serão o ponta pé inicial para conseguir a quantia que você precisa para fazer mais garimpos em bazares e iniciar de vez o seu brechó online. Entre em contato com as amigas e explique sua ideia, veja se elas também tem peças para desapegar e faça uma proposta a elas de consignação, quando você vender a peça você paga o valor combinado a ela. Uma quantia boa de peças para ter variedade para suas clientes seria entre 20 e 30 peças para começar.

2 – Boa propaganda é a alma do negocio: Quando já tiver as roupas em mãos chega a hora de deixar elas bonitas e interessantes para a venda, certo? Então a primeira coisa a se fazer é lava-las e deixa-las perfumadas, em segundo lugar FAÇA BOAS FOTOS das suas peças, hoje em dia com a câmera de um celular já da pra conseguir ótimas fotos, se tiver uma amiga pra ser sua modelo, maravilha! Caso não tenha coloque as peças em um cabide em um lugar bem iluminado e faça as fotos. Como você apresenta seu produto faz todo a diferença para suas possíveis clientes.

3 – Por quanto vender?: Essa é a pergunta mais difícil de responder por que envolve muitas variáveis. Se a roupa é de marca? se é vintage? estado de conservação? se é uma peça que esta em alta no momento? Enfim, tudo isso deve ser considerado. Mas vou tentar fazer um lista de algumas possibilidades pra te ajudar:

  •  Peças do seu armário: São aquelas que você não usa mais e estavam paradas no armário, como elas estavam sem uso vale a pena colocar um preço menor, que a intenção é se desapegar delas e conseguir um dinheiro inicial para investimento.
  • Consignação: As peças em consignação que você pode conseguir com amigas ou vizinhas normalmente já vem com um preço estipulado pela pessoa que esta te oferecendo elas. Cheguem a um bom acordo sobre valores. Talvez estipulando valor único para as peças, por exemplo: Toda calça você vai pagar o valor de R$ 10 para sua amiga e em cima desses R$ 10 você vai colocar seu lucro de 100%, assim a calça sai pelo preço final de R$ 20. Dessa forma fica bom pra todo mundo e o valor final ainda fica dentro de um preço de brechó.
  • Marcas de luxo: Peças de roupas de marcas de luxo normalmente tem um valor diferenciado, pois as pessoas que compram essas peças compreendem que o valor dar marca é mais alto. Sendo assim, tente descobrir o valor real da peça nova e venda a sua pela metade do preço ou um pouco menos. Nesse caso é importante que sua clientela saiba que uma marca de luxo normalmente é mais cara por isso o valor da peça no brechó ainda será um pouco alta também.
  • Vintage ou em alta: Atualmente as peças vintage de outras décadas estão na moda e a procura está bem grande. Essas peças são aquelas calças de cintura alta, jaquetas jeans, croppeds, camisas de linho etc. Se tem grande procura você pode colocar um valor agregado nelas. Ao invés de 100% de lucro coloque 200% ou um pouco mais, tudo vai depender da peça, estado de conservação e procura.

brechó online

4- Onde vender?: Se você tem uma garagem em casa e mora num bairro onde acha que poderia ser interessante um brechó, vá em frente e abras as portas para vender. Se esse não é o caso, vender online é a melhor opção. Todo mundo acha que ter um site bonito para fazer isso é a melhor opção mas supondo que você não tenha grana pra investir nisso no momento, invista nas redes sociais:

  • Facebook: Essa rede tem vários grupos de vendas de roupas usadas. Tente procurar na lupa de pesquisa um grupo da sua cidade ou bairro que tenha esse intuito, com certeza você vai achar algo que possa ser útil. Outra opção ainda no face é criar uma página pro seu brechó online, nesse post aqui dei dicas de como alavancar suas vendas e deixar tudo bem profissa, vale a pena da uma olhada.
  • Instagram: Considere essa rede social a vitrine do seu empreendimento com o brechó. Por isso as boas fotos são importantes, para atrair a atenção das pessoas que serão suas possíveis clientes e no insta isso funciona muito bem. Use o insta stories (vídeos) para mostrar seus garimpos com mais detalhes e se mantenha atenta as mensagens no direct que as pessoas interessadas vão te mandar. Muitos brechós vendem apensa pelo insta e você também pode fazer isso.
  • Enjoei: O site Enjoei é um boa opção pra quem está começando também, ele oferece uma plataforma bem bonita e mais segurança na hora de fazer as vendas. A unica questão é que ele cobra um % das suas vendas, então é preciso pensar bem se vale a pena pra você.

5 – Credibilidade e pagamentos com seu brechó online: Vender com brechó online também da trabalho pois precisamos transmitir credibilidade a quem compra, mas como fazer isso? Uma coisa que ajuda muito é sempre mostrar os pacotes que estão sendo enviados e marcar a sua cliente, assim outras pessoas vão se sentir mais tranquilas para comprar com você. Sobre receber os pagamentos existem duas opções:

  • Pagamento via depósito/transferência: Você precisa conversar com sua cliente e passar os dados da sua conta, nessa hora a credibilidade conta muito para que ela confie que vai fazer o pagamento e receberá o produto que escolheu, então não decepcione suas clientes e sempre envia tudo no prazo combinado.
  • Pagamento via Pagseguro: O Pagseguro é bem simples e fácil de usar e qualquer um pode ter uma conta nele. Com ele você pode solicitar pagamentos com cartão de crédito via email o que facilita muito a sua vida e de suas clientes e ele cobra apenas uma porcentagem pelas transações. (Esse tópico merece um post só pra ele para explicar como funciona o Pagseguro e tudo mais, em breve farei esse post também).

brechó online

Essas 5 dicas listadas aqui são essenciais para quem quer começar a empreender com um brechó online nessa crise. São dicas para serem colocadas em prática junto com muita disposição, organização e foco para fazer o seu negócio dar certo. Vender roupas usadas não é difícil mas é preciso investir além de dinheiro uma bela quantia de paciência e muito trabalho.

Espero que de algum forma essas dicas sejam úteis principalmente as mulheres que precisam ter uma renda e não sabem por onde começar. Pensei em fazer um guia para explicar tudo que descrevi aqui de uma forma mais detalhada, então se tiverem duvidas deixem nos comentários que responderei em breve.

Por hora, mãos a obra que o tempo não para e a gente precisa trabalhar!

brechó online brechó online brechó online