A maioria dos e-mails que recebo aqui na Garimpo são dúvidas em relação a como conseguir roupas para vender no brechó, por isso decidi explicar um pouco melhor como funciona a consignação, que é uma ótima forma de manter seu brechó abastecido independente da cidade que você more e também de ter um risco de prejuízo menor caso não venda as peças.

Como vocês sabem, um brechó para existir precisa de uma boa quantidade de roupas usadas com boa qualidade para manter a variedade e atender bem a todos os clientes. Mas nem sempre as pessoas encontram lugares para conseguir essas roupas, que podem ser encontradas em lotes em algumas cidades ou em bazares beneficentes. Por isso a consignação é a saída para quem quer ter volume de peças em seu brechó.

consignação

Como Funciona a Consignação?

Resumidamente, assim como você procura lugar para comprar roupas para revenda, sempre existem pessoas querendo se desfazer de roupas que não usam mais. Então, a consignação funciona assim: A pessoa deixa a roupa com você e você tenta vende-la, se não conseguir devolve as roupas. Isso evita que você faça um investimento financeiro e reduz o risco de perde-lo. Caso você venda repassa parte do valor para a fornecedora e fica com o seu lucro. Simples assim! É um acordo entre as partes que precisa ser bem claro e de preferência até descrito em um contratinho para não ter problemas.

Definindo valores

Um ponto importante também é o valor que será dado a cada peça e repassado ao dono da peça. Você pode definir isso de 2 formas:

1 – Valor fechado por peça: Você estabelece uma tabela de valores fechados para cada peça e para qualquer pessoa. Ex: Toda camiseta você paga para a pessoa R$10, todo vestido R$20 e por ai vai. E em cima desse valor você coloca o seu lucro, que pode ser 100% ou mais, vai de quanto você achar mais interessante e possível pra você.

2 – Valor combinado: Esse caso funciona melhor quando se trabalha com roupas de algum tipo de grife, ou seja, que você não pode pagar simplesmente R$10, você e a dona da peça precisam conversar sobre o valor e ver o que fica bom para as duas partes, porque além de pagar o que ela quer você também precisa ter o seu lucro em cima da peça, afinal você vai ficar com o trabalho duro de vender, correto?

O contrato entre as partes

Normalmente, a pessoa vai levar até você várias peças de roupas, lembre-se de selecionar as que você acha que tem mais a ver com suas clientes e que estejam em boas condições para a venda, nada de sair pegando tudo sem olhar cada peça de roupa. Depois de tudo escolhido faça uma lista de todas as peças e o valor de cada um que foi combinado entre as partes. É legal fazer essa lista e escrever o que foi combinado entre vocês. Peça para a dona das roupas assinar e você assina também, cada uma fica com uma cópia, assim você evita problemas futuros da pessoa dizer que não combinou isso ou aquilo.

consignação

Consignação só funciona com organização

Se você começar a trabalhar com consignação, provavelmente, vai ter mais de uma fornecedora então se não houver organização não vai dar certo.

1 – Faça planilhas: Se você manja do excel coloque isso em prática, faça planilhas como nome de cada fornecedora, liste as peças e valores combinados, e sempre que forem vendidas anote na lista, assim você saberá o que precisa ser devolvido e o valor que precisa repassar para cada fornecedora.

2 – Use um caderno: Caso não seja boa nas planilhas, não tem problema. Compre um caderno simples e faça as mesmas anotações manualmente. Reserve uma página pra cada cliente e anote cada peça que ela deixou com você e tudo o que foi combinado.

Não importa a forma como você anotará isso, se digital ou no papel, o importante é que você SEMPRE faça essas anotações para se organizar e manter boas relações com suas fornecedoras.

Devolução de peças e pagamento

Algo que sempre deve ser ressaltado para sua fornecedora é que as peças poderão ser devolvidas caso não sejam vendidas. O ideal é que definam um prazo para o pagamento e devolução. Ex: combine de fazer o pagamento depois de 30 dias e na mesma ocasião já devolva o que não foi vendido. Mostre a lista de peças, mostre o valor combinado e faça o pagamento.

Para não se perder em qual peça é de qual fornecedora, vale a pena definir um número de identificação para cada uma direto na etiqueta da peça. Assim, na hora que tiver que devolver as peças além da anotação com descrição você também terá um número em cada peça que identificará a quem ela pertence.

consignação

Por fim, vale lembrar que depois que a peça foi entregue a você ela é de total responsabilidade sua. Cuide bem de cada peça e da apresentação da mesma. Se necessário, lave, passe e deixe muito bem perfumada para que suas clientes fiquem satisfeitas no momento da compra ou quando receberem a peça em casa (no caso de quem vende online).

Aproveitando, essa forma de consignação de peças pode ser feita por quem tem brechó físico e online também, como eu disse é só se organizar e avisar as amigas ou até na sua página do face, que tenho certeza que aparecerão boas fornecedoras querendo fazer negócios com você.

Caso tenha alguma dúvida ou sugestão é só deixar nos comentários que respondo, ok!? A ideia aqui é te ajudar de verdade a se tornar uma empreendedora do ramo do second hand.